Halving Bitcoin 2020: E agora?

Este vídeo é um bom ponto de partida para começar a entender o evento do halving bitcoin 2020.

E agora, o que acontece após o Halving do Bitcoin 2020?

O Halving do Bitcoin 2020 é um ajuste de inflação predefinido na rede, que ocorre a cada quatro anos. 

Dessa forma, o halving do bitcoin 2020 ocorreu na altura do bloco 630.000 no dia 11 de maio de 2020.

Imagem com o detalhamento do bloco onde ocorreu o halving 2020 do bitcoin.

Em outras palavras, o halving bitcoin 2020 causou um declínio de 50% na nova oferta de emissão de bitcoin

Ou seja, a recompensa dos mineradores do bitcoin foi reduzida pela metade com o halving do bitcoin 2020.

Logo, com essa nova redução de oferta programada, estimamos o custo de breakeven para minerar um bitcoin, antes e depois do halving 2020.

Isso significa, que neste artigo vamos detalhar para o leitor as informações necessárias para que fique claro o quanto o bitcoin precisa valer para que seja vantajoso continuar o processo de mineração.

Desta forma, também detalharemos pontos importantes sobre a escalabilidade da rede do bitcoin e sua segurança.

Por fim, uma analise fundamentalista completa do bitcoin, com abordagem no contexto do halving bitcoin 2020.

Pós-halving: O que acontece agora?

Funcionamento do Bitcoin e o halving 2020

O Bitcoin é uma moeda digital descentralizada que permite uma transferência quase instantânea de valor para qualquer pessoa em qualquer local, sem entidades centralizadas atuando como intermediários. 

Deste modo, a rede é protegida por mineradores que recebem taxas de transação como recompensa pelo trabalho de validação das transações e bitcoins recém-criados por seu trabalho no ecossistema de prova de trabalho da rede. 

Visto isso, a cada quatro anos, a rede do bitcoin passa por uma nova redução de oferta, pela metade, o chamado halving.

Atualmente, por dia são extraídos 144 blocos em média na rede Bitcoin, com 12,5 bitcoins de recompensa correspondentes a cada bloco, resultando em 1.800 novos bitcoins extraídos por dia. 

Agora, após o halving bitcoin 2020, a recompensa de mineração diminuirá para 6,25 bitcoins por bloco, resultando em 900 novos bitcoins extraídos por dia. 

Halving 2020 e a rentabilidade do minerador de Bitcoin

Segundo nossas estimativas mais recentes, projetamos que os operadores de mineração comercial provavelmente estavam operando com margens de lucro saudáveis, à medida que o preço do bitcoin aumentou ao longo de 2019 (embora com períodos de volatilidade ao longo do ano). 

No entanto, a taxa de hash da rede continuou em uma corrida recorde, atingindo novos recordes quase a cada semana. 

Deste modo, a taxa de hash aumenta à medida que aumenta o número de recursos comprometidos em proteger a rede por meio de atividades de mineração. 

Então, a medida que os recursos dedicados à mineração aumentam com o tempo, aumentam os ganhos de eficiência e/ou os custos de mineração. 

Como tal, para manter margens de lucro saudáveis ​​para os mineradores, normalmente é necessário um aumento da taxa de hash para corresponder ao aumento do preço do bitcoin.

Visto isso, para reduzir os custos de mineração de bitcoin, dispositivos de mineração mais novos e mais eficientes estão sendo desenvolvidos continuamente. 

Portanto, o maior fabricante de plataformas de mineração, a Bitmain, lançou o seu altamente eficiente Antminer s17 + em março de 2020.

Supondo que os mineradores façam a transição de 30% de suas máquinas para modelos mais novos, como o s17 +, fizemos uma estimativa do breakeven do processo de mineração do bitcoin, antes e depois do halving 2020. 

Primeiro, estimamos que a maioria das máquinas operadas por mineradoras comerciais tenham especificações de dispositivos semelhantes, conforme demonstrado abaixo. 

Como resultado, para estimar o breakeven, adotamos as seguintes premissas com base nas especificações do tipo de dispositivo:

PremissasModelo existenteAntminer s17 +
CustoUS $ 1.000$ 1.600
Taxa de hash40 TH / s67 TH / s
Vida útil2 anos2 anos
Consumo de energia2200 W2680 W
Custo de eletricidadeUS $ 0,06 kWhUS $ 0,06 kWh

BreakEven do Bitcoin antes do Halving

Usando nossas premissas acima e a taxa de hash da rede em (~ 113.000.000 TH/s) e o número de bitcoin extraído por bloco (~ 12,73, que inclui taxas de transação), o custo bruto para minerar um bitcoin antes do halving 2020, com os tipos de dispositivos atuais seria $ 6.851

BreakEven do Bitcoin após o Halving

Agora, levando em consideração o aumento da taxa de hash da rede, chegamos a um hashrate de rede de ~ 135.882.500 TH/s. 

Além disso, contando que os mineradores aderiram aos novos modelos de máquinas, como o antminer s17 +, pelo menos em 30% de sua produção, enquanto 70% continuam sendo dispositivos mais antigos. 

Agora, após o halving 2020, que a recompensa de bitcoins para mineradores caiu pela metade (~ 6,37 – as recompensas na base de moedas cairão, mas as taxas de transação permanecerão).

Então, Usando essas premissas, o custo bruto para minerar um bitcoin nos níveis atuais após o halving 2020 seria de US $ 15.062. 

Contudo, se ajustarmos nossa suposição na taxa de hash, e assumirmos que a taxa de hash permanece praticamente estável em relação aos níveis anteriores, o custo para minerar um bitcoin cairia para US $ 12.525

É importante notar, no entanto, que os pools de mineração comercial em larga escala, como os operados pela Bitmain, provavelmente terão um preço mais baixo, pois utilizarão os dispositivos Antminer a preço de custo. 

Como tal, isso permitiria que o breakeven fosse um pouco menor do que as estimativas acima.

Figura 2: Detalhamento estimado dos custos

PrazoHashrateCusto de equilíbrioRecompensa Coinbase
Pré-halving 2020 113 EH / s$ 6.85112,5
Pós-halving 2020135 EH / s$ 15.0626,25

Visto isso, nossos custos estimados de breakeven indicam que as mineradoras continuam a aumentar os recursos para a rede, apesar do que deve se tornar um aumento de custo (por btc minerado) após o halving 2020. 

Logo, isso sugere que os mineradores provavelmente esperam que o preço do bitcoin suba para níveis mais altos (acima de US $ 12.000 a 15.000 por BTC) após o halving 2020, permitindo que continuem a gerar lucro, ou provavelmente procurarão reduzir seus estoques após o halving 2020, resultando em um declínio na taxa de hash à medida que a lucratividade diminui.

Nossa análise de fundamentos do Bitcoin no contexto atual

  1. No momento existem 5541 criptomoedas e 68% de todo capital está em bitcoin;
  2. De acordo com nossa análise o BreakEven dos mineradores está em algo em torno de 15 mil dólares;
  3. Logo, a curto prazo, os Mineradores tenderão a começar a vender suas reservas para equilibrar custos, o que pode ensejar em um despejo no preço no curto prazo, resultando numa possível correção no preço do bitcoin, esperada já a algum tempo, segundo nossa análise técnica, com base no gráfico semanal;
  4. Funciona exatamente como vem acontecendo com as empresas na crise do coronavírus. O movimento é de vender seus estoques para permanecer vivo no pós-crise;
  5. E enquanto a recompensa dos mineradores caem pela metade com o halving do bitcoin 2020, a demanda por investimento em mais processamento só aumenta;
  6. Por outro lado, na China existem subsídios de mineração que podem ser retirados neste momento em que eles estão emplacando a sua criptomoeda estatal (que não usa blockchain);
  7. Se realmente o subsídio cair, a mineração pode se tornar inviável no curto prazo, podendo de fato abalar a segurança da rede;
  8. Quanto mais tempo o preço do bitcoin ficar abaixo de 15k, agora após o halving 2020, mais crítica vai ficando a situação dos mineradores, principalmente os menores (mineradores pequenos já não existem mais a algum tempo);
  9. Por fim, para o preço do bitcoin chegar à 15k, após o halving 2020, precisa entrar 121.7 bilhões de dólares no mercado cripto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *