O que é Bitcoin?

O que é Bitcoin?
Neste vídeo falamos um pouco sobre o que é bitcoin.

O que é Bitcoin? 

“O que é Bitcoin?” Pessoas tem se feito essa pergunta repetidamente todos os dias.

E um dos grandes motivos para isso, é que elas não encontram respostas satisfatórias em buscas na internet.

Por isso a ESID escreveu este artigo para eliminar definitivamente suas dúvidas sobre o que é bitcoin (BTC), de uma forma simples e descomplicada, porém de profunda e abrangente.

História do Bitcoin

Neste vídeo falamos um pouco sobre a história do bitcoin.

Desde o crash de Wall Street em 1929, as pessoas têm procurado uma maneira de criar uma moeda definitiva, que seja segura, não sofra com os desmandos do governo e que seja um meio de transferir dinheiro de pessoa para pessoa (peer-to-peer), sem a necessidade de passar por um banco. 

E os esforços para perseguir tal desenvolvimento foram fortalecidos após a crise financeira de 2008

Assim, no mesmo ano, o sonho finalmente se tornou realidade quando Satoshi Nakamoto apresentou o Bitcoin ao mundo pela primeira vez.

Nakamoto publicou um white paper sobre criptografia e também descreveu uma moeda digital global. 

O primeiro título foi:

Bitcoin: um sistema de dinheiro eletrônico peer-to-peer.

Satoshi Nakamoto

Nos estágios iniciais do desenvolvimento, todos estavam céticos, mas os poucos observadores que investiram na moeda digital naquela época agora são todos ricos.

No entanto, a história do Bitcoin é mais do que apenas um caminho rapido para a riqueza; é um movimento em torno da descentralização da riqueza.

Em 2009, Satoshi Nakamoto lançou o primeiro software e o primeiro “Bitcoin cryptocurrency”.

Em janeiro de 2009, foi lançada a versão 0.1 do software Bitcoin.

O que é o Bitcoin?

É essencialmente uma combinação de cinco coisas:

  1. Bitcoin-the-network: Todos os participantes executando as funções de um banco de bitcoin; verificando, validando e retransmitindo transações; minerando e retransmitindo blocos;
  2. Bitcoin-the-protocol: As regras universais que definem se transações e blocos são válidos ou não e quais devem ser usados para poder participar.
  3. Bitcoin-the-currency: Um código que representa a propriedade de um ativo digital.
  4. Bitcoin-the-ledger: O histórico de todas as transações já feitas na rede. Todas as transações têm uma cópia para poder validar de forma autônoma as novas transações.
  5. Bitcoin-the-software: Clientes de software que executam o protocolo para atualizar seu livro razão e interagir com a rede para enviar ou receber a moeda bitcoin.

Combinados, esses cinco formam a resposta do que é o Bitcoin. 

Portanto, como mencionado acima, é a primeira criptomoeda de todos os tempos.

O sistema é projetado para permitir que duas pessoas troquem a moeda entre si, sem passar por qualquer tipo de “autoridade” central, como bancos ou plataformas de pagamento.

Dessa forma, os indivíduos obtêm o máximo de sua pessoalidade e independência nas suas transações financeiras, já que tudo é feito e mantido eletronicamente seguro, secreto e independente.

Ele compartilha os valores das moedas tradicionais, mas sua verificação é baseada em um consenso global dentro do protocolo. 

Seu traço mais importante é a descentralização, o que significa que nenhuma instituição (ou governo) pode controlar a rede.

Em primeiro lugar, para obter um BTC, um indivíduo tem que comprar um BTC on-line ou de alguma outra pessoa.

Em segundo lugar é a mineração, aliás, é outra forma. Que é um processo que requer poder de computação; é baseado no poder de processamento dos computadores usados ​​pelo minerador.

É um processo que usa o poder de computação de um usuário para resolver problemas matemáticos e, em troca, concede ao usuário o bitcoin como recompensa. 

Portanto, é um grande incentivo para as pessoas se tornarem mineradoras e uma maneira inteligente de emitir moeda.

Com o BTC, o mundo conseguiu alavancar os mineradores para criar uma moeda digital capaz de lidar com o problema dos “gastos duplos”. 

A distribuição é controlada e mantida por uma rede aberta; Em outras palavras, ninguém é dono da rede e do fluxo de fundos.

Todos os mineradores estão verificando coletivamente as transações; as transações aprovadas por toda a rede são consideradas legítimas, pois existe um consenso global. 

Todas as transações aprovadas são colocadas em um bloco. 

Em palavras mais simples, a blockchain do Bitcoin existe para garantir que ninguém seja capaz de transferir o mesmo BTC mais de 1 vez. 

Além disso, uma vez que o sistema reconheça que um BTC foi passado para outra pessoa, qualquer movimento adicional é um gasto duplo.

E os mineradores existem para garantir que gastos duplos nunca aconteçam. E em troca, eles são premiados com bitcoin, por esse trabalho. 

Outro fator importante é que a quantidade dessa recompensa concedidas em BTC reduz pela metade a cada 4 anos.

Este processo chama-se Halving.

Onde comprar Bitcoin?

A melhor maneira de comprar BTC é em mercados online verificados (exchanges). 

Essas exchanges de criptomoedas existem para permitir o comércio e o investimento. 

Abaixo separamos para você algumas que se destacam:

  • Coinbase – a maior e provavelmente a mais respeitada plataforma de criptomoedas dos EUA.
  • Robinhood – compra gratuita de moedas digitais.
  • Binance – a maior troca por volume.
  • Foxbit – principal exchange Brasileira.

O bitcoin pode ser comprado em trocas fiduciárias (Fiat) e trocas puramente criptocromáticas.

As trocas da Fiat permitem compras com dinheiro tradicional, como USD, GBP, JPY, etc., mas as exchanges criptográficas, como a Binance, permitem apenas o comércio de criptomoedas contra outras criptomoedas.

Nota: Se comprar BTC com fiat, os cartões de crédito são a maneira menos eficiente, em razão das taxas. 

Em vez disso, aguarde alguns dias pelas transferências eletrônicas sem ter que pagar mais taxas por isso.

Embora existam inúmeros lugares para comprar bitcoin, o tempo certo para realizar essa compra que é o maior desafio. 

Prever a alta ou a baixa do bitcoin é feito através de uma análise completa. Isso é chamado de previsão ou sinal criptográfico. E eles são baseados em vários fatores:

  • Análise técnica
  • Análise fundamentalista
  • Notícias relevantes
  • Volume de negociações
  • Situação do mercado (oferta e demanda)

Nem todos os sinais são confiáveis, portanto seja extremamente cuidadoso com quem você confia. 

Nós da ESID, nos orgulhamos de ser a empresa de sinais de compra e venda de criptomoedas mais precisa do Brasil, senão do mundo.

E você pode Clicar aqui agora mesmo para atestar nossos sinais.

Equívocos Comuns

Assim como tudo no mundo, existem alguns equívocos sobre o Bitcoin.

Os mais comuns estão abaixo:

  • Não pode ser roubado – Mesmo que as pessoas acreditem que o BTC não pode ser roubado, ele pode. 

Existem muitos sites que tentam enganar os usuários tentando vendê-los “bitcoins baratos” ou oferecendo-se para comprar seus bitcoins a “preços anormalmente altos”.

Quando os usuários entregam seus bitcoins, o rastreamento digital desaparece em poucos minutos. 

Fato: mais de 20% de todos os bitcoins são considerados perdidos (atualmente avaliados em mais de US $ 15 bilhões).

  • Bitcoin é uma moeda de ouro – Muitas pessoas pensam em um BTC como um token de ouro ou uma moeda com uma letra “B” nele. 

Na realidade, a moeda/ficha é uma moeda sem valor e nada mais do que um símbolo, muito usado como uma simples lembrança.

  • Você precisa ou só pode comprar um Bitcoin inteiro – Para comprar um BTC inteiro, você tem que gastar uma pequena fortuna, valor em milhares de dólares.

Este é outro equívoco comum da maioria das pessoas em todo o mundo. 

A verdade é que você pode comprar apenas 1/100 milhões dele, ou seja, uma milionésima parte de 1 bitcoin.

Esta fração é denominada como “Satoshi”.

Bitcoins são divisíveis com até oito casas decimais, permitindo que você compre um tamanho absurdamente pequeno.

  • O Bitcoin não tem valor “intrínseco” – Desde que milhões de pessoas em todo o mundo acreditem que o Bitcoin oferece uma maneira mais barata e melhor de manter e transferir a moeda, o Bitcoin continuará a ter valor intrínseco. 

A oferta monetária é finita e para que a transação aconteça, as pessoas devem possuir unidades Bitcoin. Portanto, fora outros motivos, o Bitcoin tem valor.

  • A alta do Bitcoin não pode ser previsto – assim como todas as outras moedas no mercado de ações, ele pode ser “monitorado e analisado”.

Usando sinais de bitcoin, analistas e traders são capazes de determinar as menores mudanças na melhor das hipóteses. 

Em palavras simples, um “palpite muito próximo” ou dependendo da qualidade de análise, uma previsão muitíssimo precisa.

  • Bitcoin não tem futuro! – Quando a Internet surgiu pela primeira vez, as pessoas disseram a mesma coisa. 

É o medo do desconhecido que empurra as pessoas de volta para sua zona de segurança. 

No entanto, assim como a internet, o futuro do Bitcoin é um caminho sem volta, vasto, necessário e bem suportado.

  • O Bitcoin pode desaparecer – Outro temor que a maioria dos investidores tem é que o Bitcoin pode desaparecer como moeda. 

A única maneira de ser desligada seria fazer a Internet desaparecer. 

Como ninguém é dono da rede, não há meios de simplesmente sair com todo o Bitcoin existente ou com a tecnologia que o suporta.

O que é Bitcoin, em poucas palavras?

O Bitcoin é composto por uma moeda e um blockchain, que serve como a rede que suporta a moeda. 

Blockchains são um conceito amplo a ser discutido num momento posterior, em outro artigo, mas o ponto a ser entendido neste estágio é que blockchains fornecem um meio de transferir ativos digitais sem dar espaço para um ataque de gasto duplo, nem ingerência de terceiros. 

Uma pessoa transfere para outra pessoa, a moeda moveu-se para um novo detentor e o único meio de duplicar isso seria assumir o controle de toda a rede Bitcoin. O que beira o impossível.

Como não há uma autoridade central responsável pela rede, assumir o controle exigiria um ataque para adquirir mais poder de computação do que 51% da rede.

Assim, as pessoas que protegem a rede adicionando seu poder de processamento (hash) a ela são recompensadas com o BTC a cada 10 minutos; 

Este é o período de tempo necessário para criar um novo bloco composto pelas transações que ocorreram nessa linha do tempo.

Dica de livros sobre o que é bitcoin e criptomoedas

Neste vídeo damos 6 dicas de livros para você aprender mais sobre o que é bitcoin e criptomoedas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *