A Lista Detalhada dos 12 Motivos que podem fazer o Valor do Bitcoin Explodir em 2019 (você não pode ignorar o 7º motivo)

A Lista Detalhada dos 12 Motivos que podem fazer o Valor do Bitcoin Explodir em 2019 (você não pode ignorar o 7º motivo)

Neste artigo detalhamos definitivamente porque o valor do bitcoin pode decolar em 2019.

Índice

Antes de entrar no conteúdo da análise, é bom que todas as suas dúvidas sobre o que é bitcoin sejam eliminadas, para alcançar o máximo de aproveitamento sobre as projeções de valor do bitcoin para 2019.

Recapitulando:

O conteúdo a seguir foi inspirado no nosso e-Book Como Ganhar Dinheiro com Moedas Digitais.

O bitcoin foi a primeira moeda digital descentralizada, também chamada de criptomoeda. 

Funciona como dinheiro ou ouro, que pode ser transferido pela internet em todo lugar do mundo. 

Com bitcoin, você pode transferir dinheiro tão facilmente quanto enviar um email.

Isso significa que você pode enviar dinheiro de pessoa para pessoa (peer to peer ou P2P), sem intermediário ou envolvimento de terceiros. 

Em outras palavras, você evita taxas caras e longos períodos de espera como no banco.

Podemos descrever brevemente o Bitcoin da seguinte forma:

O bitcoin é um livro caixa (ledger) independente, global e público usado para transferir e armazenar valor.

  • É independente porque nenhum estado, banco ou instituição pode controlar ou manipular o Bitcoin;
  • É global porque todos podem enviar dinheiro rápido e barato, 24 horas por dia, 7 dias por semana para qualquer pessoa na Terra;
  • É público porque todas as transações são armazenadas em um ledger comum; 
  • Ao mesmo tempo, o bitcoin é anônimo porque todos podem participar sem precisar se identificar.

Ademais, o bitcoin é seguro porque é baseado em criptografia e matemática

Todos os usuários decidem juntos pela rede bitcoin e suas regras. 

Não há banco central que possa imprimir mais e mais dinheiro para reduzir o valor.

A proteção contra a inflação é outro importante benefício da criptomoeda. 

Assista o vídeo abaixo: 

Se inscreva no canal da Escola de Investimentos Digitais, lá nós passamos pelo que é o dinheiro, de onde vem o bitcoin, por que a criptomoeda tem valor e muito mais.

O que determina o valor do bitcoin?

Afinal, por que o bitcoin tem valor?

Muitas coisas dão ao bitcoin o seu valor. 

Em primeiro lugar, há uma oferta limitada, da mesma forma que o ouro é raro

Isto está obviamente criando o valor do bitcoin porque estamos falando sobre oferta e demanda simples. 

Além disso, nenhum estado, banco ou instituição pode decidir sobre a rede, porque o bitcoin é descentralizado. 

A tecnologia Bitcoin e Blockchain é o próximo passo no desenvolvimento de um sistema mais justo e eficiente na sociedade .

Se olharmos para os benefícios do bitcoin em comparação com os métodos de pagamento atuais, é fácil entender por que o valor do bitcoin está crescendo tão rápido

É fácil transferir bitcoins de pessoa para pessoa, o que funciona de maneira semelhante aos torrents

Ao mesmo tempo, há taxas extremamente baixas porque não há intermediários ou terceiros. 

É anônimo, mas ainda transparente, porque é de código aberto. Transações de bitcoin não podem ser vinculadas a pessoas.

O valor do bitcoin cresce rapidamente e tem um desempenho melhor que qualquer outra moeda há vários anos

Se olharmos para ouro e dólares, ambos têm um valor de mercado de vários milhares de bilhões. 

Dessa forma, o valor do bitcoin tem uma grande vantagem

Mas, como dito, o risco é alto e o preço do bitcoin irá variar como todas as outras moedas. O desempenho passado não é garantia de resultados futuros.

Por fim, as principais razões pelas quais o bitcoin tem valor são as seguintes;

  • Não há Estado que possa controlar ou manipular a moeda;
  • Você está protegido da inflação porque a oferta é limitada;
  • Todo mundo tem a opção de ser anônimo;
  • Está provado que o protocolo Bitcoin é seguro.

Saiba mais nesse assistindo a esse vídeo:

Se inscreva no canal da Escola de Investimentos Digitais, lá nós passamos pelo que é o dinheiro, de onde vem o bitcoin, por que a criptomoeda tem valor e muito mais.

Por quê o valor do bitcoin pode decolar em 2019?

O ano de 2018 quebrou os recordes negativos e registrou o pior período de preço da história do bitcoin.

No entanto, apesar do que aconteceu em 2018, os analistas da Escola de Investimentos Digitais estão vendo com muito otimismo o futuro.

Existem algumas razões para isso, e se a história deve ser seguida e notada, então o ano de 2019 tem muito mais promessas e otimismo.

As pressões que levaram o valor do bitcoin em 2018 à sujeira estão começando a diminuir, os reguladores estão encontrando seu equilíbrio e a tecnologia está se aprimorando.

Em fim, a seguir descrevemos alguns pontos específicos que fundamentam positivamente o nosso otimismo para o valor do bitcoin em 2019.

O que o futuro guarda?

 Há um otimismo maciço rumo ao valor do bitcoin em 2019, vindo de vários analistas relevantes de mercado e especialistas em criptomoeda.

  1. Em primeiro lugar, a má notícia que diminuiu o preço do bitcoin, notadamente, a pressão regulatória, parece estar diminuindo.
  2. Em segundo lugar, as restantes más notícias, ou mesmo FUD (medo, incerteza e dúvida); como a interdição sul-coreana, a má interpretação do banimento indiano, e mais pressão da China, já teve seu efeito, então mais más notícias não podem fazer tanto dano.
  3. Em terceiro lugar, a recessão que está se formando no mercado de ações americano pode resultar numa migração de parte do capital da bolsa americana para o bitcoin. Ocorrendo o que chamamos de flight for quality (fuga para a segurança).

Naeem Aslam, comentarista de criptomoedas e analista-chefe de mercado da ThinkCoin, falou sobre esse ciclo de más notícias:

“Se você olhar para a ação do preço do Bitcoin, muitas das más notícias já estão precificadas. Qualquer novo desenvolvimento que seja negativo para a criptomoeda é considerado apenas como uma extensão do evento atual.

Brian Kelly, fundador do Brian Kelly Capital e colaborador do “Fast Money”, disse a CNBC que haverá uma recuperação da negatividade que afetou o valor do bitcoin em 2018, incluindo a repressão regulamentar:

“Nós fomos ao extremo do regulamento, que é a Coréia do Sul, pensando que eles vão bani-lo, os EUA falando sobre tudo que é um investimento, caminhando de volta. Você está vendo uma mudança novamente nesse tipo de coisa. Eu acho que a maioria já passou.”

Perspectiva

 É fácil olhar para uma pequena parte da história do bitcoin isoladamente e começar a entrar em pânico; é uma tecnologia tão nova e volátil que, quando está em alta, está subindo rapidamente e, quando está baixa, o mesmo se aplica.

No primeiro semestre do ano normalmente sempre vemos um baixo desempenho no valor do bitcoin.

Mas comparando o momento atual, marcado pela maior baixa histórica, com outros momentos de reversão de tendência de baixa para alta, vemos que o preço do bitcoin pode ter encontrado o fundo.

Desenvolvimentos tecnológicos

Antes de você saber os fatores tecnológicos que vão influenciar o valor do bitcoin em 2019.

Vamos a uma breve revisão sobre blockchain:

Blockchain, é um sistema que usa o poder de computadores para resolver problemas de matemática e criptografia, com a finalidade de verificar registros de transações e proteger a rede.

E esse trabalho de verificação das transações da rede é feito pelos mineradores.

Toda vez que um minerador resolve esses problemas, todas as transações nos últimos 10 minutos se acumulam em um único bloco

Este bloco é então conectado ao bloco anterior e, dessa forma, uma cadeia de blocos é criada. 

Por isso, a tecnologia é chamada de Blockchain.

Uma rede descentralizada na qual todos podem verificar e armazenar o livro público comum. Isso significa que você não pode duplicar ou alterar um registro.

Em outras palavras, você não pode gastar seu dinheiro duas vezes.

Da mesma forma, o sistema não requer supervisão porque é auto-regulador, pois todos ajudam a proteger a Rede. 

Ao mesmo tempo, o problema de matemática torna-se cada vez mais difícil de resolver quanto mais computadores estiverem envolvidos. 

Desta forma, nenhuma pessoa ou grupo individual pode controlar a rede. 

Para atualizar o protocolo, é necessário um consenso. Isso torna a Rede descentralizada e democrática.

Para saber mais, assista a esse vídeo:

Se inscreva no canal da Escola de Investimentos Digitais, lá nós passamos pelo que é o dinheiro, de onde vem o bitcoin, por que a criptomoeda tem valor e muito mais.

⇒ Agora vamos aos 12 Motivos Comprovados que podem Explodir o Valor do Bitcoin em 2019 (Você Não Pode Ignorar o #7)!

#1 – Escalabilidade do bitcoin

Existem duas abordagens diferentes para lidar com problemas de escalabilidade de bitcoins.

  1. Escalonamento on-chain;
  2. Escalonamento off-chain. 

 

Escalonamento na cadeia de blocos (blockchain), significa aumentar o tamanho do bloco ou tornar os dados da transação mais enxutos. 

Um tamanho de bloco aumentado não é uma boa ideia , porque favorecerá fortemente a centralização de nós completos. Um número cada vez menor de nós pode participar da rede porque os requisitos de hardware para executar um nó completo aumentariam rapidamente com o aumento do tamanho do bloco. 

Boas soluções de escalonamento na cadeia são o SegWit (Witness Segregado) , que foi implementado com sucesso em 24 de agosto de 2017.

Outra boa solução de escalonamento na cadeia é a implementação das Assinaturas Schnorr.

#2 – As Assinaturas Schnorr 

As Assinaturas Schnorr ajudam o Bitcoin a escalar a blockchain e também estão melhorando a privacidade. 

Reduzindo o tamanho das transações na cadeia, permitindo uma validação mais rápida das transações e melhorando a privacidade das carteiras com várias assinaturas. 

Ele funciona agregando várias assinaturas em uma única assinatura, o que leva a um tamanho reduzido da transação.

Por exemplo, nas primeiras horas da abertura da nossa última turma do Curso de Investidor em Criptomoedas 1.0, obtivemos uma média de 3 matrículas a cada 4 minutos.

Tinham 3 assinaturas diferentes formatadas para DER (uma para cada aluno), se usássemos Assinaturas Schnorr, o script de matrícula teria simplesmente 1 assinatura, representando um agregado de assinaturas de cada participante.

Essa tecnologia também aumenta a privacidade, pois as assinaturas em carteiras com vários participantes se pareceriam com apenas uma, e essas transações múltiplas serão idênticas das transações normais. 

Espera-se que as Assinaturas Schnorr reduzam o uso de armazenamento e largura de banda  dos blocos da Blockchain em pelo menos 25%, o que é um enorme ganho de eficiência.

E principalmente, veremos um impacto significativamente positivo no valor do bitcoin. 

#3 – A Rede Lightning

A Rede Lightning é uma solução de dimensionamento fora da blockchain. 

É uma aplicação Layer2 que opera em paralelo ao blockchain do bitcoin.

As soluções Layer2 são as soluções de escalabilidade mais promissoras porque operam em uma camada acima do blockchain tradicional. 

Lightning usa contratos inteligentes para formar uma rede descentralizada que está ancorada na blockchain do Bitcoin. 

Isso permite pagamentos instantâneos pela rede em alto volume e alta velocidade, o que eleva o valor do bitcoin. 

O conceito subjacente é chamado “Canais de pagamento bidirecionais“. 

  1. Primeiro, dois participantes criam uma entrada na blockchain do bitcoin, isso requer que todos os participantes assinem qualquer gasto de fundos. 
  2. O próximo passo é que ambos os usuários criam transações que são creditadas na entrada do ledger principal, mas não são transmitidas para o blockchain do bitcoin. 
  3. O equilíbrio final é resolvido na blockchain do bitcoin quando o canal de pagamento é fechado. Assim, dois usuários podem enviar pagamentos uns para os outros usando a Rede Lightning, essas transações são registradas em um saldo separado e o saldo final será anexado ao blockchain raiz assim que o canal for fechado

Com essa tecnologia, é possível facilitar as transações off-chain sem limitações. 

A segurança é dada porque qualquer participante pode fechar o canal a qualquer momento e obter o saldo final registrado no blockchain.

A Rede Lightning foi lançada em 15 de março de 2018 e está crescendo a um ritmo espetacular. 

Esta tecnologia permite pagamentos que são liquidados em segundos e custam uma bagatela de um centavo.

E sua expansão de uso prevista para 2019, ajudará a elevar significativamente o valor do bitcoin.

#4 – MimbleWimble

MimbleWimble é uma proposta de blockchain que pode ser implementada como uma sidechain (rede paralela) atrelada ao bitcoin.

Ele trabalha com conceitos como Transações Confidenciais e “assinaturas agregadas unidirecionais” (OWAS) para permitir transações privadas e melhor escalabilidade. 

Com Mimblewimble, o receptor gera o fator de cegueira que é usado para provar a propriedade do BTC. 

Eles usam “valor em excesso” para isso, que é a diferença entre as entradas e saídas. 

É basicamente um conjunto de números aleatórios que garante que apenas o usuário que gerou o fator de cegueira (por exemplo, o receptor) pode visualizar os bitcoins.

O Mimblewimble também altera a aparência das transações com a técnica de que os blocos terão apenas listas de novas entradas, novas saídas e assinaturas que são criadas a partir do valor excedente. 

Esses valores são criptografados, mas os nós podem verificar se nenhum bitcoin está sendo criado ou destruído. 

As assinaturas de valor em excesso, então, provarão que todas as transações são válidas, uma vez que elas só se somam se toda a transação o fizer. 

Isso garante que nem os valores nem o destino das transações sejam conhecidos, porque todas as entradas e saídas estão todas contidas em um bloco e não são separadas. 

Este protocolo pode ser incorporado ao bitcoin em 2019 ou existir como um Altcoin. 

Muitos usuários relevantes estão observando esta proposta muito de perto. De modo que sua implementação aumentaria significativamente a entrada de capital, elevando o valor do bitcoin.

#5 – Cadeias paralelas de bitcoin

As cadeias paralelas do Bitcoin são chamadas Drivechains e o desenvolvimento progride rapidamente. 

Cadeias paralelas são blockchains separados que estão conectados à cadeia-mãe (bitcoin). 

O conceito foi introduzido pela primeira vez em 2014 com o lançamento deste documento: 

https://blockstream.com/sidechains.pdf 

O artigo discutiu “sidechains vinculados, que permite que bitcoins e outros ativos contábeis sejam transferidos entre várias blockchains”.

O conceito de cadeias paralelas, definindo a pegada bidirecional que é a base técnica subjacente. 

O peg bidirecional é um método para transferir o BTC da cadeia principal para a cadeia paralela e para trás. 

Funciona assim: quando os ativos são transferidos de mainchain (cadeia principal) para sidechain (cadeia paralela), nenhum BTC é realmente “transferido” entre blockchains.

Se transacionarmos entre a cadeia principal e a cadeia lateral, a quantidade desejada de BTC é bloqueada na cadeia principal e a mesma quantidade de BTC é liberada na cadeia lateral. 

Isso funciona nas duas direções. Um protocolo de segurança adicional garante que os mesmos bitcoins não sejam bloqueados em ambas as cadeias simultaneamente. 

Paul Sztorc, o criador do Bitcoin Hivemind, criou uma maneira de implementar sidechains. Ele é o criador do Drivechain. 

Drivechain incentiva os mineradores a serem “proxies de consenso”. Os drivechains também usam o modelo de pinos bidirecionais (2WP).

Existem pequenas diferenças, no entanto. 

Se alguém transfere BTC da cadeia principal para a sidechain, o BTC é bloqueado para um endereço P2SH exclusivo. 

O cliente sidechain então observa a cadeia principal e observa quando a transferência de moeda ocorre nas cadeias paralelas. 

O cliente aguarda até que os fundos sejam bloqueados na cadeia principal e, em seguida (após um período de espera de segurança), libera o BTC na sidechain. 

A Drivechain usa o conceito de “mineração mesclada” para esse procedimento. 

Este é um novo método que aproveita a teoria dos jogos para a mineração de Drivechain. 

Os mineiros envolvidos trabalham em cadeia principal e sidechain em paralelo. 

O primeiro bloco que é hashed e anexado à cadeia-mãe é o Drivechain. 

O hash deste bloco é colocado na transação de base do bloco bitcoin e depois ignorado pela rede bitcoin.

Se a dificuldade bitcoin for atingida, o bloco é acumulado e enviado para os nós da rede. 

Em seguida, o bloco Drivechain é colocado junto com todas as informações do bloco de bitcoins associado. 

Isso dá ao Drivechain uma grande quantidade de segurança, porque ele está ancorado na blockchain do bitcoin. 

A mineração combinada é usada para enviar o bitcoin para cadeias paralelas, mas a mudança é diferente. 

Se os ativos forem movidos do Drivechain para o blockchain do bitcoin, o método simplificado de verificação de pagamento será usado.

O Drivechain melhora a escalabilidade ao reduzir o risco de congestionamentos, pois a cadeia principal não é inundada com transações. 

Qualquer um pode criar um novo projeto blockchain com novos ativos digitais em um sidechain. 

As Sidechains podem ser usadas como Testnets para novas tecnologias Bitcoin e, em caso de falha, não prejudicam a cadeia principal. 

Qualquer tipo de criptomoeda e mecanismo de consenso pode ser criado em uma sidechain com o Drivechain. 

Esse recurso pode tornar os Altcoins obsoletos e impulsionar o bitcoin a existir como uma moeda digital verdadeiramente global. 

Isso sim colocaria todo o mundo quase que instantaneamente numa nova era da tecnologia macro economica, não havendo mais barreiras para o bitcoin. 

O que elevaria o valor do bitcoin a níveis inimagináveis. 

#6 – Bitcoin Rootstock

O Rootstock (RSK) é um projeto desse tipo que será construído em uma cadeia lateral de bitcoin. 

É uma plataforma de contrato inteligente com uma indexação bidirecional para a bitcoin, que também utiliza a mineração paralela. 

O RSK permite a funcionalidade Turing de contrato inteligente, pagamentos imediatos e maior escalabilidade. 

O RSK não é uma altcoin, isto significa que não tem valor especulativo e não compete com o bitcoin. 

Contudo, funciona com mineração por fusão à blockchain do bitcoin, a mesma segurança do bitcoin em termos de prevenção de gastos duplos e finalização de liquidação pode ser alcançada. 

Por fim, o Rootstock é dimensionado para 100 transações por segundo sem sacrificar a descentralização ou a segurança, de modo a elevar significativamente o valor do bitcoin. 

#7 – Bakkt 
Um Ecossistema Global Regulado para Ativos Digitais

Bakkt é uma empresa com o objetivo de permitir que consumidores e instituições comprem, vendam, armazenem e gastem ativos digitais em uma rede global. 

O objetivo é fornecer um mercado regulamentado federalmente para bitcoin e uma solução de armazenamento, juntamente com aplicações de consumidor e comerciante. 

O foco inicial é a negociação e conversão de bitcoin contra moedas fiduciárias. 

A Bakkt foi formada pela Intercontinental Exchange (ICE), que é uma operadora de bolsas globais, câmaras de compensação, serviços de dados e listagens. 

O ICE é um gigante financeiro, possui a Bolsa de Nova York (NYSE), entre outras bolsas. 

Para a criação da Bakkt, o ICE fez parcerias com o Boston Consulting Group (BCG), a Starbucks (por sua experiência com sistemas de pagamento sem pagamento em dinheiro) e a Microsoft (por sua experiência de blockchain com o AZURE e suas soluções em nuvem).

O nome “Bakkt” é um jogo de siglas das palavras “backed”, e “asset-backed securities.” Que significa APOIADO EM TÍTULOS LASTREADOS EM ATIVOS.

Principais componentes da Bakkt:

Mas Bakkt vai ainda mais longe, quando terminar, será uma bolsa totalmente regulamentada, onde os ativos digitais podem ser comprados, vendidos, armazenados e gastos. 

A Bakkt tem como objetivo desenvolver uma tecnologia aberta para conectar o mercado existente e a infraestrutura comercial ao blockchain. 

Por que Bakkt é desafiador?

  • As soluções de armazenamento eliminam ameaças de hackers;
  • Os contratos de futuros são garantidos por BTC físico;
  • Bakkt não suporta negociações com alavancagem, isso melhora a integridade do mercado e a descoberta real de preços.

Os planos da Bakkt para 2019 envolvem o aproveitamento de soluções de nuvem da Microsoft para mercados conectados, a emissão de cartões de débito criptográficos e a permissão de 401k de fundos e contas de pensão, para investir em bitcoin. 

A Starbucks está a bordo como parceira e tem como objetivo construir uma tecnologia que permita aos usuários converter sua criptografia em moedas fiduciárias sem problemas e, ao mesmo tempo, no processo de pagamento, para pagar por bens e serviços. 

O objetivo final é transformar o bitcoin em uma moeda global confiável com amplo uso. 

A Bakkt traz transparência e confiança para mercados anteriormente não regulamentados. O potencial é absolutamente gigantesco. E pode elevar drasticamente o valor do bitcoin.

Na visão dos analistas da Escola de Investimentos Digitas, faltam duas coisas para o dinheiro institucional entrar no bitcoin e para adoção em massa:

  1. Negociação em bolsas oficiais e totalmente regulamentadas;
  2. Armazenamento seguro para ativos digitais.

E a Bakkt resolve ambos os problemas de uma só vez e abre caminho para que o bitcoin chegue à adoção em massa.

E este será o passo final para transformar o BTC de “dinheiro da internet”, em uma classe de ativos própria. 

Esperamos que a demanda e o valor do bitcoin aumente drasticamente quando Bakkt for lançada, porque os contratos futuros são liquidados em BTC. 

E a Bakkt irá de fato negociar bitcoin, não apenas especular sobre seus movimentos de preço. 

Isto levará a uma descoberta de preços transparente e eficiente, e isso abre caminho para que o primeiro bitcoin-ETF seja aprovado. 

E isso é apenas o começo, pois a Bakkt abre as comportas para investidores institucionais, fundos, programas de pensão e investidores de varejo

E com a solução de custódia, permite, pela primeira vez, o armazenamento seguro e regulado de ativos digitais em escala institucional. Todos os ativos armazenados são totalmente segurados. 

O lançamento visado é 24 de janeiro de 2019. 

#8 – ETF de bitcoin

ETF significa “Exchange-Traded Fund” (fundo negociado em bolsa), que é basicamente uma garantia que rastreia alguns ativos subjacentes (por exemplo, ações, títulos ou commodities). 

O emissor do ETF toma a custódia dos ativos subjacentes que acompanha e, em seguida, emite um número de ações que representam a propriedade

Essas ações representativas podem ser facilmente negociadas (como ações) e, portanto, remover uma série de barreiras para os investidores que estão dispostos a investir neste ativo específico.

O benefício real é que as ações de um ETF podem ser facilmente obtidas e negociadas e reduz a barreira de entrada para os investidores

Com o bitcoin, isso está promovendo a compra do ativo e, acima de tudo, o seu armazenamento seguro. 

Um BTC ETF permite que investidores tecnologicamente inexperientes lucrem com o movimento dos preços BTC sem passar pelo incômodo de garantir suas chaves privadas. 

Fundos de hedge e fundos de pensão podem facilmente investir neste ETF, então esperamos que muito capital novo flua e consequentemente eleve o valor do bitcoin. 

O aumento da entrada de capital diminui a volatilidade e, portanto, torna o BTC mais estável. 

Existem dois tipos de propostas de ETF em Bitcoin: 

  1. ETFs que detêm fisicamente bitcoin (VanEck & SolidX ETF
  2. ETFs que compram Derivados de bitcoin (ProShares, GraniteShares, Direxion)

O segundo tipo provavelmente não será aprovado no futuro. 

Eles tentam imitar o desempenho do bitcoin trocando futuros de bitcoin, opções, swaps e instrumentos do mercado monetário. 

Isso é muito arriscado por causa do risco de contraparte, risco de alavancagem e risco de rolagem. 

Além disso, esse tipo requer gerenciamento ativo. 

O primeiro tipo é mais interessante e também mais seguro. 

Esse tipo de ETF possui o ativo subjacente que rastreia. Cada ação é apoiada pelo negócio real. 

Os benefícios são:

  1. baixo custo de transação;
  2. acompanha diretamente o desempenho do ativo subjacente;
  3. alta liquidez. 

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) tem alguns requisitos para que um ETF seja aprovado:

 

  1. Soluções de custódia;
  2. Imunidade à manipulação;
  3. Liquidez suficiente;
  4. Correta avaliação do NAV – Net Asset Value (valor patrimonial liquido).

 

 

Todos os ETFs com base em derivativos foram rejeitados pela SEC em 23 de agosto de 2018.

Esses ETFs foram arquivados pela ProShares e pela Direxion. 

A decisão se resumiu ao risco de manipulação de mercado e fraude. 

A SEC só pode aprovar um ETF projetado para evitar atos e práticas fraudulentas e manipuladoras. 

O ETF Winklevoss (apoiado fisicamente pelo ativo subjacente) também foi rejeitado. 

O principal argumento para a rejeição foi o fato de que a determinação do preço do NAV só aconteceria na bolsa Gemini (que é de propriedade dos gêmeos Winklevoss). 

Agora a única grande proposta que resta e nos dá esperar de elevar o valor do bitcoin é o ETF da VanEck & SolidX, apoiado pelo CBOE (Chicago Board of Options)

#9 – A proposta do ETF VanEck & Solidx, apoiada pelo CBOE

 

Esta proposta é muito superior às propostas anteriores de ETF, pois aborda a maioria das preocupações expressas pela SEC ao rejeitar as solicitações de ETF anteriores. 

 

As razões são:

  1. Mantém o BTC físico;
  2. Apoiado pelo CBOE, que é uma instituição muito séria;
  3. Ações são grandes (25 BTC = 1 ação), isso exclui os investidores de varejo. 

Partes envolvidas: 

  1. Fundo: Ações Solidx Bitcoin
  2. Filer / Exchange: CBOE BZX Exchange
  3. Emissor fiduciário / Custódia BTC: VanEck SolidX Bitcoin Trust
  4. Patrocinador / Gerente da Trust: SolidX Management
  5. Administrador do Trust & Cash Custodian: BNY Mellon.
  6. Agente de Marketing: Foreside Fund Services
  7. Marketing: VanEck Securities Corp

A SEC adiou a decisão final do ETF até 21 de fevereiro de 2019 e esperamos que eles o façam. E que vejamos reflexos significativamente positivos no valor do bitcoin. 

O desenvolvimento dos mercados de bitcoins deu grandes saltos desde o lançamento do Winklevoss ETF, por exemplo, agora temos soluções de custódia muito avançadas (da Coinbase, por exemplo) e o aumento da liquidez leva a uma volatilidade decrescente e eleva o valor do bitcoin.

A única recessão agora é o principal motivo de recusa da SEC:

  • Manipulação de Mercado. 

Isso é difícil de refutar agora, mas achamos que um lançamento bem-sucedido da Bakkt pode pavimentar o caminho para aprovação de um ETF de bitcoin, porque eles fornecerão mais liquidez e um ambiente de negociação regulamentado. 

#10 – Fidelity 

A Fidelity Investments está lançando uma “empresa-filha” com o objetivo de trazer acesso à criptomoedas para investidores institucionais

A empresa é chamada de “Fidelity Digital Assets” e fornecerá soluções de custódia de nível corporativo, uma plataforma de execução de negociação de criptomoedas e serviços de consultoria institucional. 

Todos os serviços estarão abertos 24 horas por dia, 7 dias por semana. 

A Fidelity Investments é o quinto maior gestor de ativos em todo o mundo e gerencia 7,2 trilhões de dólares em ativos de clientes.

O lançamento do Fidelity Digital Assets está programado para o início de 2019. E tem um enorme potencial de impulsionar o valor do bitcoin em 2019.

#12 – Crash no S&P 500

O S&P 500 (Standard & Poor’s 500) é um índice representativo das 500 ações mais importantes dos EUA e negociadas na NYSE (Bolsa de Nova Iorque) e na NASDAQ.

Este índice foi criado em 1957. Desde então, ele é considerado como o principal indicador do mercado acionário norte-americano. 

Atualmente, o S&P 500 possui patrimônio em torno de US$ 20 trilhões

Ele é composto pelas companhias com maior valor de mercado do mundo. Como por exemplo:

A lista completa das empresas que fazem parte do S&P 500 pode ser vista aqui neste link

Segundo analista chefe da Escola de Investimentos Digitais, o gráfico do S&P 500, denuncia o inicio de um provável crash no mercado de ações americano.

Em outras palavra, isso seria uma queda brusca de até 33% no valor do índice. 

O que ocasionaria uma recessão no mercado financeiro global. Basicamente, é como se o mundo ficasse 33% mais pobre.

O que nos importa neste cenário é que dados históricos sobre recessões mostram que, à medida que os mercados caem, os investidores geralmente procuram reduzir o risco, vendendo ativos que serão alvos de queda e migrando este capital para ativos de segurança.  

Isto sugeriria uma correlação positiva entre bitcoin.

Uma tese confirmada por um olhar superficial sobre a ação de preço do S&P 500 em 2017, com relação ao valor do bitcoin.

Bitcoin em azul, S&P 500 em vermelho

As ações do S&P 500 subiram no final de 2017. Logo o bitcoin seguiu, atingindo seu valor mais alto em torno de US $ 20.000 em 17 de dezembro, pouco antes do S & P 500 atingir seu auge em 27 de janeiro de 2018. 

Após a subida, ambos os mercados se estabeleceram em semelhantes quedas e finalmente voltaram a andar juntos em alta nos primeiros dias de fevereiro.

Desde maio de 2018, no entanto, qualquer correlação que possa ter existido parece ter enfraquecido.

E o assessor da Fundstrat, Tom Lee, sugeriu que há apenas uma relação limitada entre os preços do S&P 500 e o bitcoin. 

Como Lee disse à Trading Nation da CNBC:

“Bitcoin poderia facilmente ter um gráfico que se parece com o S&P, porque ambos tiveram um movimento de alta forte e posteriormente retornaram juntos alguns desses ganhos. Criptomoedas têm sua própria economia baseada na tecnologia Blockchain. As ações têm sua própria economia baseada em múltiplos de lucro por ação. A sobreposição institucional é essencialmente zero. “

Embora os movimentos do S&P 500 possam ter pouca correlação, estudos do Deutsche Bank e do CBOE descobriram que, à medida que a volatilidade diminui no mercado de ações, o preço do bitcoin aumenta.

Gráfico mostrando a coincidência de picos e quedas, com Bitcoin em azul e Índice de Volatilidade (VIX) em verde.

Isso é mostrado através da correlação com o Índice de Volatilidade (VIX) – Um chamado “medidor de medo”, que mede as expectativas dos investidores quanto às flutuações futuras dos preços das ações para indicar o nível de risco presente nos mercados a qualquer momento.

Quando o medo e o risco entram no mercado de ações, o VIX começa a subir e o bitcoin começa a cair, demonstrando uma correlação inversa e sugerindo que o bitcoin pode ter pouco apelo seguro. 

Essa tendência também é visível em uma matriz de correlação de criptomoeda compilada pelo matemático Basil Bayati, que mostra uma ‘correlação negativa moderada’ entre o VIX e o Bitcoin.

Uma pontuação de correlação de zero indica que não há correlação entre os dois ativos. Uma pontuação de 1, indica correlação perfeita e uma pontuação de -1 é a correlação inversa perfeita. BTC e VIX mostram uma correlação média de -0,31 – uma correlação negativa fraca.

Quando a rede bitcoin foi lançada em janeiro de 2009, a primeira entrada no registro de transação – o bloco da gênese – incluiu o seguinte texto:

“O Chanceler do Times 03 / Jan / 2009 à beira de um segundo resgate aos bancos.”

Essas poucas palavras – tomadas por muitos para mostrar perda de fé nos mercados tradicionais – remetem ao projeto original do bitcoin como um ativo peer-to-peer, deflacionário e livre de interferências.

Como um mercado independente relativamente novo, talvez seja natural que qualquer correlação com outros mercados permaneça delicada. 

Mas, pode-se esperar que essas relações se desenvolvam à medida que mais pontes são construídas entre as criptomoedas e a economia dominante, ou, na verdade, se a economia dominante tiver que se desintegrar completamente.

Dan McArdle, Cofounder de Messari, falando no podcast Unconfirmed, disse que, embora o bitcoin não necessariamente te proteja contra uma recessão típica, caso tal evento se torne muito severo, então o bitcoin provavelmente desempenhará um papel considerável de proteção:

“Se nós apenas tivermos uma luz para moderar uma recessão que não transborda em uma crise cambial, então eu acho que o bitcoin seria vendido como qualquer outro ativo de risco […]

mas onde eu acho que isso dissocia é se a recessão ficar ruim o suficiente para se transformar em uma crise cambial, ou se a recessão for desencadeada por uma crise da dívida soberana “.

Em outras palavras, McArdle, descreveu exatamente que no cenário atual, é muito provável que o bitcoin seja uma alternativa de investimento ao capital que está fugindo da crise.

Ou seja, possivelmente veremos em 2019, um “flight for quality” de parte dos mais de 20 trilhões de dolares que foge da crise do mercado americano, indo para o bitcoin.

Isso significa que se apenas 1% deste capital migrar para o bitcoin, veremos o valor do bitcoin saltar para até 100k, em poucos dias.

#12 – Bitcoin Halving  

Nós já sabemos que na rede do bitcoin, as transações são agrupadas em blocos e gravadas em um registro público que se chama blockchain (cadeia de blocos).

E os mineradores são encarregados dessa operação, e recebem um prêmio na forma de bitcoins por cada bloco gravado.

O que talvez você não sabia é que a quantidade de bitcoins dados como prêmio reduz com o tempo: é divida pela metade a cada 4 anos.

Este evento, o momento que o prêmio pela mineração é dividido por 2, é chamado de “Bitcoin halving” (“halving” é”dividir pela metade” em inglês).

Outras denominações usadas: “redução do prêmio (price drop)”, “prêmio pela metade (reward halving)”, ou simplesmente “a redução pela metade (the halving) que é a expressão mais popular.

Quando a Bitcoin foi criada em 2009, o prêmio inicial era de 50 Bitcoins. Em novembro de 2012, caiu para 25btc, depois da primeira divisão. A segunda divisão foi em Julho de 2016, baixando a recompensa para 12.5btc por bloco. A próxima divisão será em 25 de maio de 2020, reduzindo a recompença para 6.25btc.

Fato é que os períodos que antecedem e que precedem os halvings são marcados por uma forte alta no volar do bitcoin.

Um dos analistas da Escola de Investimentos Digitais, concordando com alguns especialistas em finanças, acredita que isso é semelhante à forma como os mercados tradicionais avaliam as mudanças nas taxas de juros ou mudanças no fornecimento de commodities.

O aumento do valor do bitcoin faz sentido, na medida em que os grandes compradores de bitcoins tendem a comprar no mercado ou minerá-lo. E após um halving, ele força mais pessoas a comprar no mercado.

“Os mercados de criptomoeda são muito motivados por eventos, e à medida que nos aproximamos do próximo halving no bitcoin, o valor do bitcoin receberá um impulso antecipado à próxima redução na oferta“,

disse Garrick Hileman, chefe de pesquisa da Blockchain e co-fundador da Mosaic.

Nos meses que antecederam os dois últimos eventos pela metade, vimos o preço do bitcoin subir constantemente, e depois subir ainda com mais força após a recompensa ser reduzida pela metade.”

Ademais ainda existem mais fatores em jogo…

Thorsten Koeppl, professor de economia da Queen’s University no Canadá, disse:

“Parece-nos que qualquer criptomoeda deve fazer o oposto do que o Bitcoin está fazendo economicamente […]

O valor do Bitcoin é parcialmente impulsionado pelo seu potencial como ferramenta de pagamentos e, antes das taxas subirem junto com o preço, haviam pessoas usando o bitcoin para transferências internacionais. Isso se tornou mais caro agora. Mas o preço ainda está sendo suportado. “

O aumento das taxas nos últimos dois anos – juntamente com o aumento do valor do bitcoin – é um resultado direto de mais pessoas usando a rede bitcoin.

Em dezembro de 2017, haviam aproximadamente 400.000 transações por dia, embora isso tenha diminuído para cerca de 200.000 transações por dia, as taxas também voltaram a cair com isso.

Como a recompensa do bitcoin pela mineração de novos blocos nas quedas do halving, as mineradoras vão depender cada vez mais de taxas, que recebem como incentivo para confirmar as transações do bitcoin.

Da mesma forma, uma vez que todos os 21 milhões de bitcoins possíveis forem extraídos, os mineiros dependerão inteiramente dessas taxas para sua renda.

O Bitcoin halvening e mineradores:

Os primeiros afetados por um corte de bitcoin são os mineradores, ainda mais com o bitcoin chegando ao limite das custas do tempo de processamento do computador e da eletricidade.

Assista o vídeo:

Se inscreva no canal da Escola de Investimentos Digitais, lá nós passamos pelo que é o dinheiro, de onde vem o bitcoin, por que a criptomoeda tem valor e muito mais.

Nos últimos anos, o custo da mineração aumentou significativamente, embora sejam grandes o número de consórcios de mineração de bitcoin e mineradoras menores ainda consigam ganhar dinheiro, apesar de alguns afirmarem que a mineração global de Bitcoins está agora usando mais eletricidade do que toda a Irlanda

No entanto, é possível que a rede se equilibre. Pois menos mineradores poderão continuar mineirando com o aumento da dificuldade de mineração.

“Se as possíveis recompensas da mineração forem menores por causa da hesitação, isso pode desencorajar muitas pessoas de minerarem o Bitcoin”,

de acordo com a Goodman.

Mas a beleza do protocolo Bitcoin significa que se o poder de hashing deixar a rede, a dificuldade de minerar um novo bloco será automaticamente reduzida. Assim, menos poder de hashing e menos eletricidade serão necessários para a mineração de cada novo Bitcoin.

Hileman acrescentou:

“Eu não prevejo uma mudança significativa na taxa de hash de mineração total devido à redução pela metade, pelo menos não no curto prazo. Mineradores historicamente mostraram uma disposição de manter ou aumentar o poder de computação nos halvings porque esperam fortes altas no valor do bitcoin para compensar a recompensa de bloco reduzida”.

De acordo com Charles Hayter, chefe executivo da Crypto Compare, empresa de análise de dados de criptomoeda, haverá uma

“eliminação da lucratividade dos antigos mineiros”,

embora Hayter tenha sugerido que melhorias na tecnologia trarão melhores classificações de energia, eficiência e preço.

Enquanto isso, se o preço do Bitcoin subir o suficiente – ou for empurrado para cima pelos mineradores, que agora precisam ser melhor recompensados ​​por menos moedas por bloco – haverá tantos mineradores quanto antes.

O fato é que os halvings de bitcoin são marcados por novos ciclos de alta forte no valor do bitcoin.

E apesar de o próximo halving ser apenas no início de 2020, fatos comprovam que a corrida pela alta no valor do bitcoin se inicia períodos antes.

Ou seja, neste ano de 2019, tudo indica que se iniciará uma nova corrida de alta no valor do bitcoin em razão do proximo halving que se aproxima. 

Valor do bitcoin em 2019 – Resumo  

Os fundamentos e o progresso tecnológico do bitcoin estão melhores do que nunca. 

Estamos à beira de um grande dinheiro institucional entrando em criptografia através das portas do bitcoin.

O Schnorr, o Layer 2, o ETF, o Bakkt, o MimbleWimble, o Drivechains, o crash no S&P, o halving… São todos projetados para elevar o valor do bitcoin a níveis superiores, podendo ser finalmente confiável, escalável e adotado em massa.

De propósito, os analistas da Escola de Investimentos Digitais preferiram não envolver especulações de preços neste artigo. 

Nós temos os sinais de bitcoin e altcoin mais precisos do Brasil, senão do mundo no nosso Grupo Secreto do Telegram (detalhes aqui). 

E para alcançar tal precisão, as análises de fundamentos em larga escala como este artigo, são as condições fundamentais que usamos antes de começar qualquer análise técnica, recomendação e trading. 

Além disso, este artigo está sendo compartilhado gratuitamente aqui no blog da Escola de Investimentos Digitais para o benefício de toda comunidade cripto do Brasil, e fora do Brasil.

E o maior valor do bitcoin não está na negociação, mas no público em geral, a adoção em massa como uma moeda mundial livre – independente dos grandes bancos, impressão de dinheiro e Invasões de privacidade.

O que levaram Satoshi Nakamoto a criar o bitcoin há 10 anos atrás – sem nome e sem marca.

Por fim, nossa conclusão para o bitcoin em 2019:

  • ⇒ Progresso super-forte, à beira da nova era!

Por Analistas de fundamentos da Escola de Investimentos Digitais

Obrigado por ler e compartilhar. Seus comentários abaixo são muito bem vindos.

 

6 Comentários


  1. Excelente artigo, precisamos de mais profissionais que querem entregar um conteúdo de alto valor como este.

    Parabéns.

    Responder

  2. Geralmente alticoins sobem junto com bitcoin parecem atrelados, quais tem projeto e condições de se elevar e multiplicar seu valor e mercado.

    Responder

    1. Olá Alyne,
      O preço da maioria das Altcoins estão correlacionados aos movimentos de preço do bitcoin, sendo que com maior volatilidade. Isso se dá, tanto porque o bitcoin funciona como uma espécie de índice para o marcado cripto, quanto por similaridade de alguns projetos, principalmente as moedas originárias dos forks do bitcoin. Por outro lado, cada altcoin é um projeto singular, que demanda análise específica para avaliar as possibilidades de avanço e adoção da tecnologia, nesse sentido de entender o quanto ele prosperará economicamente para o investidor. Aconselhamos que se inscreva na nossa lista e no nosso canal do youtube (https://www.youtube.com/channel/UCwZYaUiUYuxf6Zzprpw5lpg?view_as=subscriber), pois periodicamente compartilhamos conteúdos nesse sentido.

      Responder

  3. It is appropriate time to make some plans for the future and it’s time to be happy.

    I’ve read this post and if I could I desire to suggest you few interesting
    things or advice. Perhaps you can write next articles referring to this article.

    I want to read more things about it!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *